Nossos Parceiros

sábado, 22 de abril de 2017

Guarani de Três Palmeiras é bi-campeão do Campeonato Regional de futebol de campo

Em breve aqui mais informações:
+ Mais Informações ››››››

Ganhadores de mais um sorteio na Farmácia Três Palmeiras

Confira abaixo os ganhadores de mais um sorteio na Farmácia Três Palmeiras deste sábado dia 22 de abril.
Amália Gaike
Walter Neumann
Luvia Matieski
Nelson Lago Santos
Aleida Zapani
+ Mais Informações ››››››

sexta-feira, 21 de abril de 2017

945 - 21 DE ABRIL, SEX - A ESPIRITUALIDADE E A DOENÇA


+ Mais Informações ››››››

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Grêmio poupa titulares e fica no 1x1 com o Guarani

+ Mais Informações ››››››

Acusado de estuprar e engravidar a filha é preso no interior de Santiago

Volmar Batista da Silveira Resmini, de 45 anos, o Toco Resmini, foi preso no final da manhã desta quinta-feira, 20, em uma propriedade rural na localidade de Rincão de São Pedro, no interior de Santiago, onde se escondia. Ele foi localizado dormindo dentro de um Fiat Uno com uma mulher que se identificou como sua companheira. Toco Resmini estava foragido da Justiça desde segunda-feira, 17, quando sua prisão foi decretada.
Resmini é acusado de estupro qualificado da própria filha, hoje com 16 anos. No início do mês o caso veio a tona quando a menina passou mal e um exame apontou que ela está grávida. Segundo investigação realizada pelo Cartório de Proteção à Criança e ao Adolescente de Santiago, os estupros iniciaram quando a menina tinha 14 anos e passou a morar com o pai em Itacurubi.

+ Mais Informações ››››››

Veículos colidem frontalmente na ERS 504, em Alpestre

Fotos: Rádio Comunitária Alpestre
Na manhã desta quinta-feira, 20, por volta das 09 horas aconteceu um acidente de trânsito na ERS 504 entrada do município de Alpestre. A colisão envolveu um veículo Fiat Uno conduzido pelo motorista de iniciais A.S. que trafegava sentido Planalto/Alpestre e uma Fiat Fiorino placas de Planalto, conduzido pelo motorista de iniciais R.C.M que trafegava sentido contrario.
Os veículos chocaram-se de frente. Os Motoristas foram conduzidos ate o hospital Nossa Senhora de Fátima com escoriações leves. O trânsito foi orientado pela Brigada Militar até a chegada da Polícia Rodoviária.


Fonte:RádioComunitáriaAlpestre
+ Mais Informações ››››››

Indígenas da Reserva da Serrinha fazem bloqueio na RS 324 em Ronda Alta

Teve início na manhã dessa quinta feira, 20 de abril, um dia após o Dia Nacional do Índio um bloqueio na RS 324 na altura da localidade conhecida como Alto Recreio, pertencente a Reserva da Serrinha. O bloqueio que deve perdurar até as 17:00 de hoje tem como objetivo demandar uma resposta por parte das autoridades policiais sobre a morte do então Cacique Antonio Claudino.
No vídeo abaixo você vai ficar sabendo um pouco mais sobre essa mobilização.

Imagens e postagem: Jaciano Eccher


.
+ Mais Informações ››››››

Programa 084 20-04-2017 CEL São Lucas Da Vila Progresso - Apocalipse 3.1-6


+ Mais Informações ››››››

Jornal da Liberdade edição 1724

Jornal da Liberdade edição 1724
+ Mais Informações ››››››

Estado chama 421 dos 683 novos PMs anunciados pelo Piratini

O governo do Estado publicou hoje, no Diário Oficial do Estado (DOE), a convocação de mais 421 policiais militares, todos aprovados no último concurso realizado pela corporação. Os novos convocados, chamados hoje, devem se apresentar em maio. O treinamento, até que cheguem às ruas, dura aproximadamente seis meses.

O contingente é parte do total de 683 novos concursados anunciados pelo governador José Ivo Sartori ainda em 3 de abril. Além dos 421 brigadianos, serão chamados nos próximos dias 101 aprovados para o Corpo de Bombeiros e outros 141 para a Polícia Civil, além de mais 20 que devem integrar o quadro de saúde da Brigada. Além disso, o governo do Estado salienta que, ainda em 2017, devem ingressar mais 1.543 policiais em formação, sendo 1.060 para a BM, 260 bombeiros e 223 servidores da Polícia Civil.

Também nesta quarta-feira, o governo abriu concurso para 106 vagas no Instituto Geral de Perícias (IGP), com salários que vão de R$ 1.696 até R$ 5.309, mais adicional de 80% de gratificação de risco. A Susepe vai receber incremento de aproximadamente 700 pessoas após concurso realizado na semana passada.

Assecom/Piratini
+ Mais Informações ››››››

Diário Oficial publica abertura do concurso para o Instituto Geral de Perícias

Foi oficializada, nesta quarta-feira (19), em publicação no Diário Oficial do Estado, a abertura do concurso para o Instituto Geral de Perícias (IGP). São 106 vagas para os cargos de perito criminal, perito médico-legista e técnico em perícias.

O edital 01/2017 tem 35 vagas no cargo de perito criminal para atuação em diversas áreas, das quais quatro para Computação Forense, nove em Engenharia Civil, nove em Engenharia Mecânica, três vagas na área de Engenharia Elétrica, três em Química/Engenharia Química, quatro em Biomedicina/ Farmácia/ Biologia e três vagas na área de Psicologia. O salário para o cargo é de R$ 9.556,78 por jornada de trabalho de 40 horas semanais, somando o vencimento básico de R$ 5.309,32 e a gratificação de risco (80%) de R$ 4.247,46.

O segundo edital lançado (02/2017) é para carreiras de técnico em perícias, cargo de nível médio, e perito médico-legista, de nível superior. Para perito médico são 35 vagas, distribuídas entre as áreas de médico-legista (29 vagas), médico legista - Patologista (três vagas) e médico legista - Psiquiatra (três vagas). O salário também é de R$ 9.556,78 por carga horária semanal de 40 horas.

Na carreira de nível médio, são 21 vagas para técnico em perícias e 15 vagas para técnico em perícias - técnico em radiologia, que exige ainda curso técnico na área. A remuneração será de R$ 3.053,81, composta de vencimento básico de R$ 1.696,56 e a gratificação de risco de R$ 1.357,25.

As inscrições no concurso estão abertas a partir desta quinta-feira (20) até 11 de maio, apenas pela internet, no site da Fundatec. A taxa de inscrição será de R$ 182,41 para perito criminal e médico legista e de R$ 75,06 para técnico em perícias.

As provas objetivas para todos os cargos ocorrem provavelmente no próximo dia 9 de julho em locais ainda a serem informados.

Secom/Piratini
+ Mais Informações ››››››

Mudanças climáticas comprometem modo de vida de povos indígenas

Os pássaros não sobrevoam mais a floresta, os peixes já não sobem porque o rio não enche, o fogo se alastra muito rápido pela mata, a mandioca morre por falta de chuva, as árvores que dão material para a construção de casas e para o artesanato não têm força para crescer. Hoje (19), data em que é lembrado o Dia do Índio, um dos desafios das populações indígenas é o enfrentamento desses problemas, consequências das mudanças climáticas.

Apesar de parecerem de simples solução para quem vive na cidade, para os povos das florestas, cada uma dessas mudanças é extremamente simbólica, como explicou o especialista do Instituto Socioambiental (ISA), Paulo Junqueira. Segundo ele, além de depender diretamente de um funcionamento equilibrado do meio ambiente, os índios têm nos sinais da natureza indicadores para diversos acontecimentos.

“Uma determinada formação de nuvens com trovoadas é sinal de chuva, e um deles me relatou que hoje tem a trovoada, tem a nuvem, mas não chove, ou o contrário, a chuva vem antes dos indicadores que eles conheciam. Há vários desses indicadores que estão deixando de funcionar. É como se, de repente, todos os nossos relógios ficassem malucos e a gente se perdesse no tempo”, explicou.

Junqueira é coordenador adjunto do Programa Xingu, responsável pelas ações do ISA no Parque Indígena do Xingu, no norte de Mato Grosso. O ISA, em parceria com o Instituto Catitu, produziram o curta-metragem Para Onde Foram as Andorinhas, exibido durante a Conferência do Clima de Paris (COP-21) em 2015, e que conta como os povos do Xingu estão percebendo e sentindo em seu dia a dia os impactos das mudanças do clima.

O parque está localizado na fronteira agrícola e, segundo Junqueira, mais da metade das florestas do entorno foram suprimidas. Dentro do parque, entretanto, que tem uma área de 2,8 milhões de hectares, o desmatamento não passa de 1%, contabilizando as aldeias, estradas e roças.

A questão mais grave no Xingu é o fogo. Segundo o coordenador do ISA, os índios têm vários usos para o fogo e têm domínio dessa técnica para o manejo nas plantações. Entretanto, por causa do desmatamento no entorno e das mudanças do clima, a floresta está mais seca, os índios têm menos espaço para mobilidade e o fogo está avançando cada vez mais. A estimativa é que no ano passado, mais de 10% do parque tenham sido atingidos pelo fogo.

“Os índios pararem de usar o fogo não é uma alternativa, isso significa ter que mecanizar muito o trabalho e é até ecologicamente contraindicado, têm ambientes que já estão acostumados com os usos que eles fazem do fogo, ele faz parte da ecologia do parque”, destacou Junqueira.

Além do fogo, há prejuízos em seus sistemas de orientação do tempo, rituais, sua cultura material e base alimentar. A principal fonte de alimentos no Xingu são as roças, a caça e a pesca. O especialista conta que eles tiveram várias perdas de roça por falta de chuvas, no ano passado, principalmente mandioca; e fora do parque, os fazendeiros também perderam plantações de milho e soja. Junqueira contou ainda que há fontes sazonais de proteínas, como os peixes que sobem o rio em diferentes épocas. Como alguns rios estão secando, há o impacto na aquisição de proteínas.

“Tanto do ponto de vista da alimentação quanto da manutenção cultural, eles estão vendo vários recursos ficarem escassos”, disse Junqueira.

Mobilização indígena

Em Roraima, o problema é semelhante. A coordenadora do Departamento de Gestão Territorial e Ambiental do Conselho Indígena de Roraima, Sineia do Vale, contou que há um estudo com os povos da Serra da Lua, no sul estado, que demonstra que eles já têm percebido alterações por causa das mudanças climáticas. “Isso tem afetado na vida social, na pesca, na agricultura, na própria vida da comunidade, nos saberes tradicionais. Eles relataram que estão sentindo muitas dessas mudanças”, disse Sineia, que é do povo indígena Wapichana.

Ela conta, por exemplo, que os estoques de alimentação estão prejudicados porque já não há um tempo de plantar na região, o clima e as chuvas estão descoordenados, e as sementes tradicionais não respondem da mesma forma. A questão da falta de água também é um grande problema para Sineia. “Eu dou exemplo de Roraima, mas nós viajamos pelas outras regiões do Brasil e vemos que todos sofrem com esse problema da seca. Há lugares que não ouvíamos falar de falta de água e, com essas mudanças, as pessoas já dizem que falta para o consumo, plantação ou para os animais beberem.”

Sineia é gestora ambiental e representa a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) e a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) dentro do Comitê Indígena de Mudanças Climáticas. Ela conta que os grupos atuam em várias instâncias de governo e da sociedade, em nível nacional e internacional, para defender as questões indígenas e para que o Estado possa ter um plano voltado para a realidade. “O povo indígena desde sempre conservaram essas áreas e agora são afetados por essas mudanças. Precisamos ter um olhar especial para fortalecer e dar suporte a esse povo.”

Adaptação às mudanças

Para a wapichana, as comunidades tradicionais têm que se preparar para a adaptação porque as mudanças climáticas já são uma realidade. E os governantes precisam olhar para o povo que está na floresta porque eles detêm o conhecimento para a manutenção da biodiversidade, das florestas e das águas.

Segundo Sineia, o Brasil avançou um pouco em algumas discussões, mas vem implementando o Acordo de Paris de forma lenta. Ela vê no Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima, do Ministério do Meio Ambiente, um instrumento para reduzir a vulnerabilidade às mudanças climáticas, mas que é preciso fazer um planejamento regionalizado.

“Ainda está tudo no plano da discussão. Foi uma luta para colocar um subcapítulo sobre povos indígenas”, disse. “As regiões têm suas especificidades, então não podemos fazer um planejamento geral”, argumentou.

Estão no Parque Indígena do Xingu 16 povos, mais de 80 aldeias, que reúnem 13 línguas diferentes com hábitos distintos e peculiaridades nos usos da floresta.

Para fins de planejar a implantação e o financiamento das ações e medidas da Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) do Brasil no Acordo de Paris, o Ministério do Meio Ambiente está articulando a elaboração de uma estratégia nacional de implementação e financiamento da NDC. O documento-base dessa estratégia está em consulta pública até o dia 30 de junho, no site do ministério.

Políticas públicas


Cortes de orçamento, pressões para abrandar a fiscalização e flexibilização da legislação são alguns dos problemas que o Brasil está passando na questão ambiental, segundo Paulo Junqueira. “É uma pena que a bancada ruralista tenha dominado tanto”, disse ele sobre as demarcações de terras indígenas.

Ele contou que os grandes problemas de saúde do Xingu estão relacionados à alimentação. “Todas as aldeias têm problema de hipertensão, diabetes e obesidade por conta da substituição da alimentação deles pela nossa. Então, essa assistência através de dinheiro, comida, é muito prejudicial, os índios precisam de terra”, explicou.

Para a gestora ambiental Sineia do Vale, o Brasil está vivendo um retrocesso dos direitos indígenas. “Quando a gente vê toda essa mudança na Funai, todo esse desmonte, isso enfraquece um trabalho que vinha sendo feito com os povos indígenas”, disse. “Principalmente as demarcações, já temos isso cientificamente provado, que as terras indígenas elas conservam tanto quanto as unidades de conservação. Sem terra não tem vida e a gente precisa continuar dando manutenção nas terras indígenas”, ressaltou.

Na próxima semana, de 24 a 28 de abril, cerca de 1,5 mil lideranças indígenas devem se reunir em Brasília no Acampamento Terra Livre. A mobilização indígena visa a discutir e se posicionar sobre a violação dos direitos constitucionais e originários dos povos indígenas.

Funai

O Decreto 9.010, de março deste ano, extinguiu 87 cargos, entre elas 51 coordenações técnicas locais. Em nota, a Funai informou que o presidente da instituição, Antônio Costa, “trabalhará para que o impacto da medida não desqualifique o trabalho que vem sendo desenvolvido em prol das comunidades indígenas do país”.

Segundo a Funai, Costa conseguiu, junto ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, converter funções de servidores da sede em cargos comissionados, a abertura do concurso de remoção, a garantia da nomeação de 220 concursados e o remanejamento de coordenações técnicas locais impactadas com o decreto.

A fundação informou ainda que os processos de regularização fundiária que se encontram na Funai estão em andamento e podem ser acompanhados pelo site da Funai.

+ Mais Informações ››››››

Adolescente de 15 anos leva facada em saída de Escola em Cruz Alta

Uma jovem de 15 anos foi agredida com uma faca no momento em que saía da escola Maria Bandarra, localizada na rua Diário Serrano, no Núcleo Habitacional Santa Bárbara, na manhã dessa quarta-feira, 19, em Cruz Alta.

Segundo informações da Polícia Civil, a mãe de outra aluna, de 12 anos, foi quem agrediu a menina. A agressora desferiu um golpe com uma faca acertando o pescoço da vítima.

A vítima foi socorrida e encaminhada ao Hospital São Vicente de Paulo, onde recebeu atendimento médico e foi liberada.

A investigação do caso está a cargo do Delegado de Polícia Rafael dos Santos, titular da 2ª DP.

As informações são de JANAINA MELO/RÁDIO CRUZ ALTA AM.
+ Mais Informações ››››››

Trindade do Sul: BM cumpre mandado de prisão de elemento condenado por roubo

A Guarnição da Brigada Militar de Trindade do Sul efetuou a prisão de um homem de 33 anos de idade condenado por roubo.

Segundo o relato da polícia, era por volta das 14 horas, quando uma guarnição da Brigada Militar realizava patrulhamento de rotina na Rua Butiá em Trindade do Sul e efetuou a abordagem de um indivíduo suspeito. Em consulta ao sistema informatizado de dados, verificou-se que contra o elemento possuía várias passagens policiais por roubo, e por isso, havia um mandado de prisão, sendo então preso e conduzido ao Presídio Estadual de Sarandi onde permanecerá à disposição da justiça. A Polícia não revelou o nome do elemento.

+ Mais Informações ››››››

Com 100 mil passando fome, Sudão gasta metade do orçamento em armas

Mundo – O mais novo país do mundo, o Sudão do Sul, tem atualmente cerca de 100 mil pessoas passando fome, segundo estimativas do governo e da Organização das Nações Unidas (ONU), o que faz com que o país tenha uma das piores situações humanitárias do mundo. Porém, o governo gasta pelo menos metade de seu orçamento com armamento.

Em fevereiro deste ano, o governo afirmou que quase metade da população do país não teria acesso confiável a alimentos a preços acessíveis até julho. Independente desde 2011, o país de 12,5 milhões enfrenta uma guerra civil desde 2013.

O país obtém 97% de sua renda por meio da venda do petróleo. Do final de março ao final de outubro de 2016, a venda desse produto atingiu aproximadamente 243 milhões de dólares, segundo cálculos dos especialistas, citados pela France Presse.

Um relatório das Nações Unidas, feito por um painel de especialistas, mostra que o governo de Salva Kiir gasta pelo menos a metade, “e provavelmente muito mais”, do seu orçamento com armas apesar da grave crise alimentar.

Um documento na ONU, que recebeu apoio dos Estados Unidos, chegou a pedir o embargo na venda de armas para o país, mas foi rejeitado pelo Conselho de segurança em dezembro de 2016. “As armas continuam inundando o Sudão do Sul, asseguram diversas fontes, muitas vezes em coordenação com os países vizinhos”, indicou.

Com uma economia em frangalhos, o Sudão do Sul enfrenta uma inflação anual de 800%. Há um ano, US$ 1 valia cerca de 3 libras sudanesas. Atualmente, a proporção é de 1 para cerca de 120.

Civis: principais vítimas

Um informe confidencial da ONU, vazado em fevereiro, indica que a guerra alcançou “proporções catastróficas para os civis” e que as milícias podem se tornar incontroláveis e alimentar os combates por vários anos.

O Sudão do Sul passa por um “processo de limpeza étnica em várias regiões por meio do uso da fome, dos estupros coletivos e de incêndios”. Atrocidades como o assassinato de crianças, castrações, estupros e degolas são alguns exemplos do que ocorre na região.

O drama dos habitantes foi retratado pelo o fotógrafo independente Siegfried Modola, anglo-italiano e atua na África como fotógrafo independente, que visitou a região de Leer e Mayendit, no norte do país, com a equipe Médicos Sem Fronteiras.

Ele conta que os civis pagam o preço mais alto. “Os civis estão na linha de frente do conflito. Eles não têm acesso a serviços básicos para a sobrevivência. Comida e ajuda médica são quase inexistentes, exceto as providenciadas por organizações humanitárias, quando estão em segurança para atuar”, afirmou o fotógrafo, segundo a organização Médicos Sem Fronteiras.

O fotógrafo conta que o aeroporto da capital Juba, no sul do país, é um centro de atividades humanitárias: inúmeras organizações humanitárias tentam abastecer a população que precisa desesperadamente dos serviços mais básicos. 

Fonte: G1
+ Mais Informações ››››››

ATENÇÃO: Justiça aceita denúncia e pais de bebê assassinado em Capinzal passam a ser réus no processo

Capinzal – O juiz de direito Daniel Radünz, da Comarca de Capinzal, recebeu na tarde desta quarta-feira a denúncia do Ministério Público envolvendo a morte do bebê Brayan Hemanuel Toldo. Os pais, Aislan Toldo e Vanessa Rodrigues da Silva, acusados de serem os autores do crime, passam a figurar agora como réus no processo. Eles foram denunciados por crime de homicídio triplamente qualificado. Com o novo encaminhamento, os acusados terão prazo de 10 dias para apresentarem a defesa escrita.

Ambos segue recolhidos no Presídio Regional de Joaçaba à disposição da Justiça. Consta na denúncia que Aislan Ribeiro Toldo, teria agredido a criança com tapas, chacoalhões, cotoveladas, apertões, arremesso contra o sofá e também agressões com outros meios e instrumentos contundentes ainda indeterminados, por reiteradas vezes, atingindo várias partes do corpo, especialmente o tronco, braços, cabeça e crânio.

Pesa contra a mãe da criança o fato da omissão, eis que na condição de mãe da vítima, podia e deveria ter agido para evitar o resultado, uma vez que tinha por lei a obrigação de cuidado, proteção e vigilância. Ainda de acordo com a denúncia, o crime foi praticado por motivo fútil, uma vez que os denunciados empregaram os atos de violência com o objetivo de fazer com que a criança parasse de chorar, sendo nítida a desproporção entre a conduta e a sua causa. Segundo especialistas da área criminal, se condenados os dois poderão pegar uma pena que varia a de 18 a 24 anos de cadeia cada.

Fonte:AtualFM
+ Mais Informações ››››››

Mulher tem celular e dinheiro roubado dentro de ônibus na 282


A Polícia Militar foi acionada por volta das 4h15 desta quarta-feira (19) para atender a uma ocorrência de furto em coletivo da empresa Reunidas. O fato foi registrado no pátio do posto Ligeirinho a margem da BR-282 em Ponte Serrada. No local o motorista do coletivo que seguia com destino a Chapecó, relatou aos policiais que uma das passageiras teria batido a porta da cabine, informando que haviam lhe furtado um aparelho celular durante a viagem. As guarnições de área da PM de Ponte Serrada e Passos Maia, realizaram buscas nas bagagens mas nada foi localizado. Diante dos fatos, foi solicitado apoio de guarnições da PM de Xanxerê, tendo sido empenhadas as equipes do Tático (PPT) e também uma guarnição de área composta por policial feminina para proceder nas buscas pessoais a todos os passageiros, mas nada foi localizado. De acordo com relato da vítima aos policiais, ela teria pego o coletivo na cidade de Joinville e seguia a Chapecó. Após o coletivo ter parado na cidade de Ascurra para jantar coletivo de todos os passageiros, a mulher tomou medicamentos para dormir e só acordou em Ponte Serrada, onde então deu falta do aparelho celular e também cerca de R$ 550 em dinheiro que ela possuía em sua carteira que estava guardada na bolsa que levava junto consigo na poltrona. Ainda em relato aos policiais, a vítima afirmou ter adquirido o aparelho celular em uma loja na cidade de Chapecó, tendo pago R$ 500 de entrada e parcelado a diferença em outras duas vezes de igual valor.

Fonte:RondaPolicial
+ Mais Informações ››››››

ALERTA - O Baleia Azul chega ao interior do RS e preocupa autoridades

Um sinistro jogo viral tem causado alarme no mundo todo. O jogo da Baleia Azul, disputado pelas redes sociais que propõe desafios macabros aos adolescentes, como bater fotos assistindo a filmes de terror, automutilar-se, ficar doente e, na etapa final, cometer suicídio.

A preocupação chegou até a região de Soledade, inclusive com casos deste jogo registrado em um município do Alto da Serra do Botucaraí. A Brigada Militar de São José do Herval atendeu um caso como esse nesta terça-feira, 18. O caso foi de um jovem de 15 anos que desapareceu causando preocupação da família e marcas de sangue foram encontradas no seu quarto. A brigada localizou o jovem em um matagal e ele passa bem. De acordo com informações da BM, os pais relataram que o jovem mostrou mudanças nos últimos dias, tendo o caso sido ligado ao jogo online.

Para o delegado Guilherme Pacífico, responsável pela delegacia de Polícia de Soledade, o pai precisa estar acompanhando os passos dos filhos, mesmo que digitais. Segundo ele, o melhor trabalho é preventivo com os pais sabendo o que seus filhos estão fazendo nas redes sociais e na internet, sempre utilizando com responsabilidade. "As crianças têm oportunidades que nós, mais velhos, não tivemos, infelizmente precisa saber utilizar bem", declarou Pacífico. Central de

RedeSul/Rádio Cristal
+ Mais Informações ››››››

944 - 20 DE ABRIL, QUI - CONVIVER COM A TENTAÇÃO


+ Mais Informações ››››››

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Cientistas descobrem nova 'super-Terra'

Na órbita de uma estrela "vizinha", cientistas descobriram um novo planeta rochoso como a Terra, mas de dimensões maiores - um tipo de astro apelidado pelos astrônomos de "super-Terra". A descoberta foi publicada nesta quarta-feira, na revista Nature.

Segundo os autores do artigo científico, a super-Terra tem características que a colocam na "zona habitável" de sua estrela, isto é, o novo planeta teria as condições necessárias para a existência de água em estado líquido.

A presença de água líquida, segundo os cientistas, é o critério indispensável para a potencial existência de vida em um planeta. Com isso, a nova super-Terra é considerada uma candidata às pesquisas em busca de vida extra-terrestre.

O artigo revela que a estrela LHS 1140, em cuja órbita foi descoberto o novo planeta, está a 39 anos-luz do nosso Sol. Embora a distância seja imensa, a estrela pode ser considerada "vizinha" em relação à extensão da nossa galáxia, a Via Láctea, que abrange cerca de 100 mil anos-luz.

"É o exoplaneta mais emocionante que vi na última década. Dificilmente poderíamos esperar um alvo melhor para realizar uma das maiores buscas da ciência: evidências de vida fora da Terra", declarou o autor principal do estudo, Jason Dittmann, do Centro Smithsonian de Astrofísica, em Cambridge (Estados Unidos).

De acordo com Dittmann, a LHS 1140 é uma estrela anã, como são chamadas as estrelas cuja massa equivale a menos de 60% da massa do Sol. As estrelas anãs são a classe de estrelas mais comuns na Via Láctea.

Dittmann explicou que a nova super-Terra, batizada de LHS 1140b, tem uma órbita circular em torno de sua estrela e possui um diâmetro 40% maior que o da Terra, com uma massa 6,6 vezes maior que a do nosso planeta.
Embora fique mais próximo de sua estrela, em comparação à distância entre a Terra e o Sol, o LHS 1140b tem clima temperado, já que a pequena estrela emite menos radiação. Essas condições colocam o planeta na "zona habitável" do sistema LHS 1140.
Segundo os autores, o tamanho reduzido da estrela LHS 1140 e sua proximidade em relação à Terra, deixam o novo planeta acessível aos telescópios, tornando-o um excelente candidato a estudos mais aprofundados em busca de vestígios da existência de vida.

"As condições atuais da anã vermelha são particularmente favoráveis - a LHS 1140 gira mais lentamente e emite menos radiação de alta energia do que outras estrelas similares de baixa massa", disse outro dos autores do estudo, Nicola Astudillo-Defru, do Observatório de Genebra (Suíça)
+ Mais Informações ››››››

MST colheu 27 mil toneladas de arroz sem veneno

Em tempos de investigações de fraudes que colocam sob suspeita os produtos e os modos de produção de alimentos provenientes da indústria que integra o agronegócio brasileiro, as 27 mil toneladas de arroz orgânico (livre de veneno) da safra 2017 produzidas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) apontam para um outro modelo viável de produção. Atualmente, o MST é líder na produção de arroz orgânico na América Latina.

A agricultura orgânica vai além das feiras ecológicas de final de semana – como poderiam argumentar os críticos do movimento. Ela incide sobre os indicadores da agropecuária no país. Em 2015, o Ministério da Agricultura constatou que o total de agricultores certificados para a produção livre de agrotóxicos duplicou no período de 12 meses, ultrapassando 10,5 mil produtores. Até 2019, a certificação orgânica deverá envolver 30 mil produtores. No Rio Grande do Sul, a agricultura familiar vem respondendo por mais da metade das receitas provenientes da atividade agropecuária na última década. Nesse período, as unidades de produção familiares geridas de forma sustentável responderam por 49% dos R$ 14 bilhões de receitas geradas pela atividade agropecuária.

“Até hoje a sociedade tem certa resistência, parece que nós somos uns animaizinhos, mas pode escrever: a agricultura livre de agrotóxicos não tem a ver só com o movimento dos sem-terra, é de interesse de todo mundo, especialmente em um momento de crise da indústria em todos os setores”, resume Nilvo Bosa, presidente da Cooperativa de Produção Agropecuária Nova Santa Rita (Coopan) e um dos pioneiros do assentamento Capela, região Metropolitana de Porto Alegre. “Não é uma opção puramente econômica, mas por um modo de vida íntegro, que enxerga a agricultura como uma atividade ecológica para o benefício das famílias que produzem e daquelas que consomem, com respeito ao ambiente e à biodiversidade”, detalha Bosa, que vê com naturalidade a discriminação aos sem-terra, mesmo de quem frequenta feirinhas e consome os alimentos produzidos nos assentamentos. “Ideologicamente a gente não discute com ninguém, mas está comprovado que, aplicando inseticida na lavoura, o que vem pela frente é intoxicação”.

+ Mais Informações ››››››

Inaugura em Três Palmeiras, nesta segunda Feira a AGRO WS

Nesta segunda feira dia 24 de abril inaugura ao lado do Escritório Contábil Algayer nas antigas instalações da Instaladora Ecker, a AGRO WS.

  • Exposição de Maquinas.
  • Sorteio de brindes.
  • Promoções especiais de Inauguração.
Venha nos visitar e conferir toda a linha de maquinas agrícolas, ferragens, rações, insumos, mudas de hortaliças, sementes, pintos, medicamentos veterinários, e muito mais.
Telefone: (54) 9 9901 1409.
+ Mais Informações ››››››

Agricultor morre ao ser sugado por ensiladeira no interior de Cerro Largo

Um acidente de trabalho foi registrado no final da tarde de terça-feira (18), no interior do município de Cerro Largo, quando o agricultor Neuri João Rabuske, acabou sendo sugado por uma ensiladeira vindo a óbito no local.

De acordo com informações prestadas ao Portal Rádio Cidade Santo Ângelo por Neimar Rabuske, filho do agricultor NEURI JOÃO RABUSKE, 51 anos, o seu pai realizava retirada de alimentação para o gado com uma siladeira, quando em determinado momento teria sido sugado pela mesma ocasionando o acidente fatal.

O acidente ocorreu na propriedade da vitima Neori João Rabuske, localizada na Vila Santo Antônio, interior do município de Cerro Largo.

O corpo foi conduzido a Santo Ângelo quando foi realizada a necropsia, sendo liberado às 23h45min aos familiares.

A ocorrência foi atendida por uma equipe volante da Brigada Militar de Cerro Largo.

A vitima fatal Neori João Rabuske, deixa a prantear-lhe a esposa Orlanda, e os filhos Neimar, e Neiton.


Rádio Cidade-Santo Ângelo
+ Mais Informações ››››››

Jovem é atropelada por caminhão em Passo Fundo

No início da manhã desta quarta-feira, um atropelamento foi registrado no cruzamento das ruas Ângelo Preto e Morom, em frente a rodoviária.
Um caminhão trafegava pela Rua Ângelo Preto e ao fazer a conversão para a Morom, não viu a pedestre e acabou atingindo-a.
A jovem Deise Rocha, 29 anos, sofreu ferimentos leves e foi encaminhada para atendimento no Hospital da Cidade.

+ Mais Informações ››››››

Mãe perde guarda de bebê que foi abusada sexualmente pelo padrasto

A Juíza do Juizado da Infância e Juventude da Comarca de Guaporé, Renata Dumont Peixoto Lima deferiu a guarda de menina com 1 ano de vida ao seu pai, em razão dos maus tratos, sofridos pela criança, enquanto estava sob a guarda da mãe.

Na época dos fatos, o caso atingiu repercussão nacional, em razão do estado de saúde em que a criança deu entrada no CTI pediátrico do Hospital São Vicente de Paulo. A menina ficou internada durante quase 30 dias.

Na ocasião, foi diagnosticado o péssimo estado físico da criança, lesões graves no crânio (múltiplas fraturas envolvendo ossos da cabeça), necessidade de transfusão de sangue, broncopneumonia bacteriana e abuso sexual.

O acusado, então companheiro da mãe da criança, responde a processo criminal por estupro, que tramita na 1ª Vara Judicial de Guaporé, ainda pendente de julgamento. Ele chegou a ser preso preventivamente, porém foi solto por uma decisão judicial devido correr risco de vida na cadeia.

Segundo a magistrada Renata Dumont Peixoto Lima, restou fartamente demonstrado no processo que a condição em que a criança estava com a genitora era de risco elevado, motivo pelo qual deferiu a guarda da menina ao pai, que demonstrou ter melhores condições de responsabilizar-se pelos cuidados da filha, de tenra idade.

Com a alteração da guarda, foi fixado o pagamento de pensão alimentícia da mãe à filha, bem como regulamentado o direito de visitas.

A sentença ainda não transitou em julgado, sendo possível a interposição de recurso.

Fonte: Tribunal de Justiça do RS – Rádio Uirapuru
+ Mais Informações ››››››

UPF presente na Feisa 2017

A Universidade de Passo Fundo (UPF) integra a programação da Feira das Indústrias de Sarandi (Feisa). O evento será realizado de 27 de abril a 1º de maio, no Parque de Exposições Pedro de Marco, em Sarandi.

As atividades da Instituição envolverão a Van do Balcão do Consumidor, cuja equipe prestará atendimento aos interessados. Ainda, no estande da UPF, serão expostos materiais do curso de Design de Moda. Nos dias 27 e 28, os integrantes do Núcleo de Apoio Fiscal e Contábil (NAF), projeto de extensão da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (Feac), vão prestar informações a respeito da declaração do imposto de renda e esclarecer dúvidas sobre o assunto. A equipe do Marketing Direto da UPF também estará na Feira atendendo à comunidade.

Feisa

Feira de negócios que reúne indústrias do setor moveleiro, metalúrgico, têxtil, de vestuário, acessórios, alimentação, construção e do agronegócio, a Feisa chega em sua 19ª edição em 2017. O evento conta com o apoio da UPF.

Mais informações podem ser obtidas no site www.feisa.com.br.

Assessoria de Imprensa
Universidade de Passo Fundo
Fone: 0xx 54 3316 8142 / 3316 8110 / 3316 8138
http://www.upf.br
E-mail: imprensa@upf.br
Passo Fundo – RS
+ Mais Informações ››››››

Viaturas de guerra estarão expostas na Feisa 2017

Durante os cinco dias de feira, o público terá a chance de conhecer parte do inventário da Associação Cultural Museu Militar Brasileiro
Quem visitar a 19ª edição da Feira das Indústrias de Sarandi (Feisa) poderá conhecer um pouco da história militar mundial. A Associação Cultural Museu Militar Brasileiro participará pela primeira vez da feira e vai expor diversas viaturas de guerra, algumas delas exemplares únicos no Brasil. Segundo o vice-diretor do museu, que tem sede em Panambi/RS, Jeferson Steindorff, a intenção da associação é recolher, preservar e conservar peças referentes a história das Forças Armadas Brasileiras.

O acervo completo do museu, hoje, conta com aproximadamente 165 viaturas. Uma coleção com carros de combate, canhões antiaéreos, caminhões para transporte de tropas, ambulâncias e também modelos de Jeep raríssimos, todos restaurados, mantendo fiéis suas características originais. Além dos veículos terrestres, o inventário conta com dois aviões Boeing 737-300 restaurados; uma aeronave ambientada em sala de cinema com espaço para exibição de filmes da 2ª Guerra Mundial e uma biblioteca. A outra aeronave possui espaço para exposição de pequenos artigos militares de várias nacionalidades como armas, munição, telefones, medalhas e fardas. Outra atração é uma das 24 aeronaves de Carga Bufallo C115 adquiridas em 1968 pela FAB e que foram utilizadas como lançador de paraquedistas e transporte de cargas leves.

A Feisa 2017 acontece de 27 de abril a 1º de maio, no Parque de Exposições Pedro de Marco, e deve receber, nesta edição, cerca de 50 mil visitantes.

Viaturas que serão expostas na Feisa:

- Viatura Scout Car M3A1:
Foi a primeira viatura 4x4 do Exército Brasileiro.

- Viatura Blindada Stuart M3A1: Viatura de combate leve, fabricada nos Estados Unidos, participou da Segunda Guerra Mundial, chegou ao Brasil por volta de 1940.

- Viatura Anfíbia Gama-Goat: Viatura raríssima, fabricada nos Estados Unidos, participou da Guerra do Vietnã.

- Viatura Scania 4x4: Viatura de combate a incêndio em aeroportos, fabricada em 1988 na Suécia.

- Viatura Dodge M37: Viatura teve participação na guerra da Coréia.

Sobre a associação


A Associação Cultural Museu Militar Brasileiro foi fundada em 18 de novembro de 2009 em Panambi/RS. O museu possui o maior acervo militar particular da América Latina e está situado às margens da BR 285, km 420, no Noroeste do Estado. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (55) 3375.0310 e 99733.6350 ou pelo e-mail contato@museumilitarpanambi.com.br.

Sobre a Feira

A Feisa é uma feira essencialmente de negócios que reúne indústrias do setor moveleiro, metalúrgico, têxtil, de vestuário, acessórios, alimentação, construção e do agronegócio. A área total do Parque de Exposições Pedro de Marco é de 2.250 mil m², entre estruturas interna e externa. O evento conta com o patrocínio do Sicredi Região da Produção, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Aurora Alimentos, Móveis Boa Vista, Falkk Móveis, Caixa Econômica Federal e Governo Federal, Banrisul e Governo do Rio Grande do Sul e Rede de Farmácias Nossa Senhora de Fátima e apoio da Universidade de Passo Fundo (UPF), Água Mineral Sarandi e Cooperativa Tritícola Sarandi (Cotrisal). Mais informações sobre a feira podem ser encontradas no site www.feisa.com.


Assessoria de Imprensa Feisa 2017
DW Press Assessoria de Imprensa
Daniela Wietholter Lopes – imprensadwpress@gmail.com - 54 9 9106-8622
Renata Giacobone – renata.giacobone@gmail.com - 51 9 9115-3667
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros